Print this Page

Consulta

Não Desperdice Um Segundo da Sua Consulta ao Especialista!

A primeira consulta é extremamente importante na relação médico-paciente. Neste momento o médico acumula dados para reconhecer o problema do paciente. Portanto, as informações devem ser as mais precisas possíveis.

Tempo de Consulta:  É possível que a primeira consulta seja demorada, mas as informações adquiridas permitirá ao seu médico um diagnóstico preciso, além de diminuir as chances de erro e o tempo gasto em consultas subsequentes.

  • Tente fazer um resumo do seu problema antes da consulta. Coloque os fatos em ordem cronológica, do início do quadro até o dia da consulta. Se possível escreva, para não esquecer.

Em Endocrinologia Pediátrica, o crescimento é um dado muito importante, desde o nascimento até o momento da consulta. Por isso, sempre leve:

  • Cartão de Crescimento: pode ser o cartão de vacina ou anotações do dia (peso e altura) em anos anteriores, desde o nascimento da criança. Este dado é muito valioso para o conhecimento do seu médico.

Se o problema é diabetes mellitus, nunca se esqueça de trazer:

  • O caderno de controle (anotações) da glicemia capilar. A monitoração DIÁRIA da glicemia, em horários diferentes, fornecerá ao seu médico informações essenciais sobre o controle do diabetes e se a dose de insulina que está usando está adequada.
  •  O resultado dos exames complementares solicitados pelo seu médico.

Algumas orientações para que você possa aproveitar melhor o tempo que passa com o seu médico:

Horário da Consulta:

  • Nunca chegue atrasado. Se possível, chegue 20 minutos antes do horário marcado. Isso evitará atrasos nas consultas de outros pacientes e diminuirá o tempo gasto com as burocracias dos convênios de saúde. Além disso, você pode se surpreender e ser atendido antes da hora prevista!
  • Se por algum motivo, você não puder comparecer à consulta, ligue avisando.Outro paciente poderá ser agendado nesse horário.

Acompanhantes:

  • O acompanhante ideal é aquele que traz informações completas e fidedignas sobre o problema do paciente. Ele pode ser o pai, a mãe, babás, avós e outros parentes que convivem com o paciente.
  • Nunca se constranja em acompanhar a criança ou mesmo o adolescente à consulta.
  • No caso de adolescentes, nem sempre eles gostam de ser acompanhados. Isto deve ser respeitado e, muitas vezes, no momento da consulta, para sentir-se mais à vontade, o adolescente pode preferir ficar a sós com o médico. Entretanto, no momento do exame físico, será solicitada a presença de um adulto responsável.

Uso de Medicações:

  • Anote todos os medicamentos que você toma habitualmente ou tomou durante o período em que esteve doente, mesmo se, aparentemente, não tenham relação com o quadro. Se possível, leve as receitas destes medicamentos.

Exames:

  • Leve todos os exames relacionados à sua doença atual e aqueles solicitados pelo seu médico.
  • É comum os pacientes ligarem antes da consulta solicitando que o médico lhes forneça uma lista de exames para serem feitos. A razão é tentar “ganhar tempo” e já levar os exames prontos. Na verdade, isto não é possível na maioria das vezes, porque a indicação dos exames depende dos achados no exame clínico e na história.
  • APENAS EM SITUAÇÕES especiais, o seu médico poderá solicitar os exames a serem trazidos na próxima consulta. Tudo depende de cada caso. Em algumas situações, nenhum exame será solicitado. Uma consulta médica não é sinônimo de exames ou de medicação.

Dúvidas:

  • Esclareça todas as suas dúvidas na consulta.
  • É muito comum que o paciente traga dúvidas e informações decorrentes de pesquisas feitas na internet. Isto é muito válido, mas lembre-se que nem tudo que está disponível na internet é informação segura. Procure sites confiáveis. No meu website (anenisiaandrade.endoped.med.br), você encontra informações sobre vários problemas endocrinológicos e pode tirar suas dúvidas na área de contato (“Fale com o especialista!”) através de e-mail.
  • É sempre mais seguro esclarecer a sua situação com o especialista do que tomar uma conduta própria que poderá ser prejudicial para você.

“O diagnóstico correto e o sucesso do seu tratamento dependem de você, de suas informações e da sua dedicação em tomar a medicação e obedecer às recomendações do seu médico.”

http://anenisiaandrade.endoped.med.br