Arquivo por categoria: 5. Puberdade x Adolescência

Odor Axilar na Criança

Cheiro Forte Embaixo do Braço (odor axilar) na Criança

  • O nosso corpo produz suor para tentar REGULAR A TEMPERATURA DO CORPO. Por isso suamos muito em lugares quentes. O suor é produzido pelas glândulas em várias partes do corpo, inclusive nas axilas.
  • Odor Axilar não é comum em crianças. Isto porque as glândulas sudoríparas não estão muito desenvolvidas na criança pequena. Normalmente, elas só se desenvolvem durante a puberdade.
  • Atenção! As glândulas sudoríparas não produzem hormônios, e sim suor. No entanto, o seu desenvolvimento durante a puberdade, pela ação de hormônios sexuais, explica o porque do “suor forte” ser uma queixa frequente nos consultórios do endocrinologista pediatra.

O que causa Cheiro Forte na Axila da Criança?

  • São vários fatores que podem causar “mau cheiro” nas axilas das crianças:
    • Bacteria: O suor NÃO TEM CHEIRO, por natureza. No entanto, ao entrar em contato com bactérias do nosso corpo, principalmente em axilas, ela produz o “mau cheiro”. Uma das causas principais de “cheiro” nas axilas é a falta de higiene e a presença de bactérias nas axilas da criança.
    • Hormônios: várias mudanças acontecem durante a puberdade devido à presença dos hormônios sexuais, inclusive o surgimento do suor. Isto costuma aconter entre as idades de 8-12 anos. Se acontercer antes, pode ser indicação de que a puberdade esta começando mais cedo do que deveria. Procure avaliaçao do Endocrinologista Pediatra.
    • Alimentos: o consumo de certos alimentos com cheiro forte, tais como alho e cebola, provoca suor com cheiro forte nas crianças. A presença de hormônios  em carnes e outros produtos (ex. leite) também podem provocar odor axilar.
    • Fenilcetonúria (PKU): É uma doença genética em a criança não produz uma enzima (fenilalanina hidroxilase) necessária para quebrar o aminoácido essencia presente em proteínas dos alimentos. Como resultado, o aminoácido (fenilalanina) que não é quebrado é eliminado no suor e causa o odor corporal característoco.
    • Diabetes: Crianças com diabetes podem ter um odor axilar mais forte do que o usual. Ele tem um cheiro “tipo fruta”. Nos casos de diabetes descompensado (altos níveis de açúcar no sangue), o corpo da criança não consegue digerir o carboidrato dos alimento e transformá-lo em energia (gordura) reserva. O produto final é um químico chamado CETONA, que é eliminado no suor e dar um “CHEIRO ADOCICADO” ao suor.
    • HIPERIDROSE: Essa é uma condição em que as glândulas sudoríparas são HIPERATIVAS,ou seja, trabalham demais e produzem uma quantidade EXCESSIVA DE SUOR. A causa exata nem sempre é conhecida, mas PIORA em situações de ANSIEDADE E NERVOSISMO.
    • Outras causas: Outros fatores podem contribuir para o odor axilar na criança, tais como: efeito colateral de alguns remédios, outras doenças metabólicas (ex. fenilcetonúria, doença do xarope de bordo, etc), etc.

Como Prevenir?

  • Medidas simples podem ser tomadas para eliminar a bactéria das axilas:
    • HIGIENE pessoal: banho diário (pelo menos 2 vezes ao dia, especialmente em dias de calor). Durante o banho, você pode usar sabonete anti-bacteriano nas axilas para eliminar a bactéria mais rápido.
    • Uso de DESODORANTES após o banho: pode controlar o excesso de suor. Como as crianças têm uma pele muito sensível, procure usar substaâncias mais leves (ex. leite de rosas e leite de magnésia diluído em água), ou até mesmo um desodorante SEM ÁLCOOL e SEM PERFUME.
    • Crianças devemusar ROUPAS SOLTAS, LEVES E DE TECIDO NATURAL (tipo algodão).  Isto permite à pele “respirar” e evita o acúmulo de bactérias quando se usa roupas muito apertadas e de tecido grosso e sintético.
    • Use roupas limpas e troque de roupas após o banho.
    • Dieta balanceada, sem conservantes e alimentos fortes (ex. alho, cebola) ajudam a controlar o odor axilar. Isto diminui as toxinas do corpo que causam o “mau cheiro”.

E SE O CHEIRO NA AXILA CONTINUAR?

  • Neste caso, procure o seu PEDIATRA para investigar a causa. Se ele suspeitar de causa hormonal, lhe encaminhará ao Endocrinologista Pediatra.

QUAL O TRATAMENTO?

  • Em caso de doenças, tais como puberdade precoce, a causa deve ser tratada.
  • Algumas veszes, os médicos podem recomendar a retirada de alguns alimentos da dieta da criança.
  • Nos casos de HIPERIDROSE, o controle de suor excessivo deve incluiro uso de DESODORANTES ANTIPERSPIRANTES e/ou antibióticos tópicos, se necessário.
    • Casos extremos de hiperidrose excessiva (“pingar suor”, “não conseguem segurar nada com as mãos suadas”,”pés escorregam o tempo todo”….) pode ser necessário uma cirurgia para “cortar” o nervo que libera a adrenalina nos momentos de stress e que aumenta o suor. NESTES CASOS, seu filho será encaminhado a um cirurgião torácico. Mas lembre-se, esse seria o último recurso.

Puberdade Atrasada

Atraso Puberal. Porque ainda tenho cara de bebê?

  • Quando não se inicia nenhum sinal de puberdade:
    • Na menina:

      • ausência de mamas após os 13 anos,
      • ausência de menarca (menstruação) após os 16 anos
  • No menino:
    • Ausência do aumento dos testículos, após os 14 anos.

O que Causa o Atraso Puberal?

São várias as causas. A mais comum é também considerada uma variante do NORMAL.

  • ATRASO/RETARDO CONSTITUCIONAL DO CRESCIMENTO E PUBERDADE (RCCP): é caracterizado por baixa estatura, lentidão no aparecimento dos sinais puberais, atraso na radiografia de idade óssea e geralmente com uma história familiar semelhante. Nestes casos, tudo se lentifica, mas embora seja mais tarde, a puberdade acontece e junto com ela o estirão puberal. A criança normalmente alcança altura e desenvolvimento normais.

CAUSAS ENDÓCRINOLÓGIAS (FALÊNCIA GONADAL/ HIPOGONADISMO): devido a falhas na producão ou na ação dos hormônios sexuais.

  • Falência nas gônadas (ovários ou testículos), por causas diversas.
    • Exemplos: Síndrome de Turner e  síndrome de Klinefelter.  Nestas síndromes, as gônadas são ineficientes para iniciar/ ou manter a produção normal dos hormônios sexuais. É comum precisar de reposição hormonal.
  • Falha central (no cérebro: hipotálamo/ hipófise) na liberação do LHRH, por causas diversas.
    • Exemplo: Síndrome de Kallman.
  • Hipotireoidismo: a baixa produção dos hormônios da tireóide pode interferir na produção dos hormônios sexuais e causar atraso no início da puberdade na criança. Na vida adulta, pode causar atrasos menstruais na mulher; e diminuição de virilidade, no homem.
  • Hiperprolactinemia: o excesso na produção de Prolactina pelo cérebro também interfere na produção dos hormônios sexuais e pode causar atraso no início da puberdade na criança. Na vida adulta, causam atrasos menstruais na mulher; e diminuição de virilidade no homem.

Como é Feito o Diagnóstico?

  • O Endocrinologista Pediatra fará várias perguntas e um exame físico detalhado da criança.  Pode ser necessário a realização de exames laboratorias (hormonais) e de imagem para a confirmação do diagnóstico.

Como é Feito o Tratamento?

  • Alguns casos serão apenas o RCCP. É recomendada uma avaliação médica inicial, para afastar outras causas e posteriormente acompanhamento clínico. É fundamental tranquilizar a família e o adolescente, esclarecendo que não se trata de uma doença, mas de uma demora própria do indivíduo em iniciar este desenvolvimento e que a criança alcançará a média de altura da família com uma maturação sexual adequada.
  • No entanto, existem os casos de retardo puberal mais complexos que necessitam de tratamento com hormônios com o objetivo de induzir e manter o desenvolvimento sexual e também o crescimento. Sabemos que é durante a puberdade que a criança apresenta o estirão do crescimento, mas se por algum motivo não há produção desses hormônios sexuais, pode também não ocorrer o crescimento esperado.
  • O tratamento vai depender da causa. Cada caso é um caso.

“Converse com um endocrinologista pediatra para definir o melhor tratamento para o seu filho.”

 

 

 

 

 

 

 

 

Puberdade Normal

O que é Puberdade?

  • A puberdade é o período de mudanças corporais devido à ação dos hormônios sexuais. Ela acontece na transição da infância para a fase adulta, ou seja, na adolescência. No menino, ocorre a produção de testosterona pelos testículos. Nas meninas, os ovários produzem principalmente Estrogênio. Existem ainda os hormônios da glândula supra-renal (ou adrenal), que contribuem para o aparecimento do suor e dos pêlos. A puberdade evolui até que ocorra a maturidade sexual, ou seja, alcançamos a FERTILIDADE. Neste momento, já o nosso corpo está pronto para reproduzir, isto é, ter filhos.
  • Se isso acontece muito cedo, as mudanças do corpo não acompanham a maturidade mental. Por isso, se acontece muito cedo (precoce), uma criança com mente infantil pode vir a ter o corpo de um adulto. Certamente, a criança não está preparada para isso!
  • Lembre-se, não há uma idade exata para início da puberdade. Ela varia dos 8-13 anos na menina, e dos 9-14 anos no menino. Se você acha que está desenvolvendo muito cedo e rápido; ou muito lentamente e tardiamente, converse com o seu pediatra e procure um Endocrinologista Pediatra. Ele vai checar se há um problema médico presente ou não.

Quais os Sinais de Puberdade?

  • Na MENINA:
    • TELARCA (surgimento das mamas): “pedrinha no peito” é o PRIMEIRO SINAL de puberdade na menina
    • PUBARCA: aparecimento de pêlos pubianos (“na florzinha’) e nas axilas. Pode ocorrer antes da telarca, mas comumente acontece depois.
    • Aumenta as “curvas” do corpo. Na menina, ocorre aumento de gordura que se acumula principalmente em seios, quadris e coxas;
    • MENARCA (Primeira Menstruação). Ela ocorre no meio da puberdade, e ao final do ESTIRÃO. Depois, o crescimento fica mais lento, mas a menina não pára de crescer (MITO).
    •  ESTIRÃO: na menina, ocorre logo no iníco da puberdade. Por isso a menina parece ser mais alta e mais madura do que os meninos da mesma idade.
    • ACNE (espinhas na pele): algumas pessoas podem ter mais espinhas do que outras. A oleosidade da pele, juntamente com a ação dos hormônios, contribuem para o aparecimento de “espinhas”.
  • No MENINO:
    • GONADARCA (aumento dos testículos): é o PRIMEIRO SINAL de puberdade no menino. Por isso é importante que o seu médico (endocrinologista pediatra) faça o exame completo da criança.
    • PUBARCA: aparecimento de pêlos pubianos (ou na bolsa escrota-“saquinho’) e nas axilas. Pode ocorrer antes da gonadarca, mas comumente acontece depois.
    •  ESTIRÃO: nomenino, ocorre do meio para o final da puberdade. Por isso o menino parece menor e só “estica” no final da puberdade. A vantagem é que eles têm mais tempo para crescer, além de ter estirão maior. Isso faz com que os homens sejam, em geral, mais altos do que as mulheres na vida adulta.
    • Ao contrário das meninas, os meninos ganham mais músculos (“massa magra’)do que gordura;
    • ACNE (espinhas na pele):algumas pessoas podem ter mais espinhas do que outras. A oleosidade da pele, juntamente com a ação dos hormônios, contribuem para o aparecimento de “espinhas”.

Quais Hormônios Controlam a Puberdade Normal?

  • Todas os nossos hormônios são controlados por uma glândula localizada no cérebro, a HIPÓFISE. Ela está localizada em um osso na forma da “sela de um cavalo” (SELA TÚRCICA). A hipófise precisa receber antes um comando de outra região do cérebro, o HIPOTÁLAMO. Quando “ativada”, a hipófise pode estimular várias glândulas do nosso corpo: tireóide, suprarrenal, ovários, testículos, além de liberar o hormônio do crescimento (GH).

O que é glândula ADRENAL ou SUPRARRENAL?

  • É uma glândula localizada em cima dos rins. A sua função principal é a produção do hormônio CORTISOL (corticóide). No entanto, ela produz uma pequena quantidade de hormônios sexuais, da via da síntese de testosterona. Por isso, ela contribui para o surgimento e desenvolvimento de pêlos em meninos e meninas, além do “cheiro forte” nas axilas, durante a puberdade.
  • Pode acontecer de as glândulas adrenais produzirem hormônios androgêncos antes da época normal. Isso pode ser devido a um defeito genético, tumor produtor de hormônio, ou sem causa aparente (idiopática), O seu médico saberá quando suspeitar e investigar a glândula adrenal.

Meninos Podem Ter “Mamas”?

  • SIM! Embora não seja uma regra, alguns meninos podem apresentar desenvolvimento das glândulas mamárias. Isso se chama GINECOMASTIA. Isso acontece porque todos, homens e mulheres, temos glândula mamária e os dois tipos de hormônios sexuais (testosterona e estrogênio) durante a puberdade. A acão do estrogênio estimula o crescimento da mama. Mesmo em pequena quantidade, em meninos com glândula mais sensível, isso pode acontecer.
  • Na maioria das vezes, a ginecomastia é um fenômeno natural e decorre da produção aumentada dos hormônios sexuais durante a puberdade. Ela ocorre na maioria dos adolescentes de forma mais leve ou mais evidente. Neste caso, chamamos de GINECOMASTIA PUBERAL. Este tipo de ginecomastia tende a desaparecer após 1-2 anos, ao final da adolescência. Se não desaparecer ou se o crescimento for excessivo, trazendo transtornos para o adolescente,pode ser indicado uma cirurgia plástica para retirada da glândula mamária.
  • O Endocrinologista Pediatra saberá que exames pedir e lhe dizer se o seu caso é normal ou necessita de tratamento.

 

Puberdade Precoce

Puberdade Precoce. Quando é muito cedo?

  • “Em todo o mundo, tem se observado que as crianças estão começando a puberdade cada vez mais cedo. Isso pode ser um processo natural e que não implica em problemas de saúde ou risco de parar de crescer ou ficar muito baixinho. Na verdade, as gerações mais novas estão cada vez mais altas que a dos pais e avós, apesar de entrarem em puberdade mais cedo. Por isso a dificuldade de saber quem realmente está apresentando sinais de puberdade precoce ou não.
  • Existem vários fatores que podem ter influenciado essas mudanças. A obesidade infantil,  por exemplo, pois a gordura é necessária para produção de hormônios sexuais, e parece “antecipar” esse processo. Outros fatores determinantes são os “disruptores endócrinos”, maior número de recém-nascidos PIGs (pequenos para idade gestacional), além das influências ambientais e maior exposição a hormônios.”

O que é Puberdade Precoce (PP)?

  • É quando a puberdade se inicia antes dos 8 anos, nas meninas ; e antes dos 9 anos, nos meninos, devido à produção “antes da hora” dos hormônios sexuais (testosterona e estrogênio)
  • Existem 2 tipos de puberdade precoce de acordo com a sua origem/causa: central ou periférica.

O que é PP Central?

  • De origem central (no cérebro). Isto significa que há uma alteração na secreção do hormônio liberador das gonadotrofinas (LHRH), produzido no hipotálamo, que ativa o eixo hormonal e estimula a hipófise a estimular os ovários (nas meninas) e testículos (nos meninos). Inicia-se, então, a produção “fora de hora” dos hormônios estrogênio (pelos ovários) e testosterona (pelos testículos). Essa liberação precoce pode ter várias causa (ex. tumor), mas na maioria das vezes é dita idiopática (desconhecida). 

O que é PP Periférica?

  • Na puberdade de origem periférica ocorre o aumento dos níveis de estrogênio ou testosterona de causa fora do cérebro. Por exemplo: tumor de ovários/testículos, testotoxicose, hiperplasias congênita de suprarrenais, tumores de suprarrenais (adrenais).

Que tipo de PP é mais comum?

  • Nas meninas, a PP CENTRAL é mais comum (90% dos casos), predominando o tipo idiopático, ou seja, sem uma causa conhecida. Sabe-se que as meninas com baixo peso ao nascimento, adotadas, obesas ou expostas a substâncias químicas que alteram os estrogênios (endocrine-disrupting), apresentam um risco de 10 a 20 vezes maior para desenvolver puberdade precoce.
  • Nos meninos, as causas “orgânicas (doenças)” são mais comuns (mais da metade dos casos), sejam elas centrais ou puberais.  Entre elas, os tumores cerebrais, de testículo ou de glândula adrenal.

Porque Devemos Tratar a Puberdade Precoce?

  • Essencialmente por dois motivos:

    • Para melhorar a altura final, pois na puberdade precoce há uma maturação óssea acelerada no iníco, com parada precoce do crescimento, que geralmente leva a baixa estatura.
    • Para evitar transtornos psicológicos e de comportamento associados ao desenvolvimento sexual precoce e incompatível com a idade mental, inclusive abuso sexual e gravidez precoce. 

“Puberdade Precoce: QuemTratar? E como?”.

  • Não existem critérios absolutos para determinar quem vai se beneficiar com o tratamento. É preciso levar em conta um conjunto de fatores, como exame físico, histórico médico, idade óssea e exames laboratoriais. 
  • Também é preciso diferenciar do quadro normal de ACELERAÇÃO CONSTITUCIONAL DA PUBERDADE. Neste caso, apesar de iniciar cedo, a puberdade evolui mais lentamente e não compromete a altura final da criança.

Quais os sinais clínicos de puberdade precoce?

  • Nas meninas: os pais costumam perceber quando aparece o broto mamário ou presença de pêlos ou odor axilar. Seguido de aumento das mamas, aumento de  pelos pubianos e axilares, odor axilar, crescimento acelerado, além de aumento da oleosidade da pele, espinhas e acne.
  • Nos meninos: os pais costumam perceber quando surgem pelos pubianos e axilares, odor axilar. Pode ocrrer alteração do comportamento com tendência a agressividade, crescimento acelerado, espinhas, acne e alteração no timbre de voz são os principais sintomas.

Como é feito o diagnóstico de puberdade precoce?

  • Através da história clínica, exame físico e exames complementares. É importante lembrar que o diagnóstico é individualizado e os exames são direcionados conforme cada caso.
    Dentre os exames complementares nós temos:

    •  Exames Hormonais (no sangue)
    • TESTE DO LHRH: pode ser necessário fazer um teste de estímulo (com LHRH) para avaliar a resposta puberal (ovários/testículos) ao LHRH, especialmente no início da puberdade.
    • Exames de Imagens: 
      • Idade Óssea (RX mão e punho Esq): previsão de estatura final à estatura alvo;
      • Ultrassonografia pélvica/testicular/adrenal;
      • Tomografia da adrenal/sela túrcica (hipófise)/crânio;
      • Ressonância nuclear magnética de sela túrcica (hipófise)/crânio.

Qual é o tratamento para puberdade precoce?

  • Nos casos idiopáticos de Puberdade Central , o tratamento consiste em usar injeções mensais ou trimestrais (análogos do LHRH) para “bloquear” esse comando do cérebro e interromper o estímulo dos testículos ou ovários a produzir os hormônios sexuais. Com isso, ocorre a regressão e a estabilização dos sinais puberais.
    • A duração do tratamento é determinada por vários fatores, mas geralmente deve ser mantido até 12 a 13 anos de idade óssea.
  • PuberdadePeriférica:depende muito da causa, podendo ser a retirada do tumor em alguns casos; e uso de medicações que bloqueiem a produção e/ou a ação dos esteróides sexuais (estrogênios ou testosterona).

O Que é Hiperplasia de Supra-renal?

É uma das causas de puberdade precoce periférica. Resulta de uma deficiência enzimática na glândula adrenal. Casos mais leves são diagnosticados mais tardiamente. Casos mais graves, em especial na menina, pode resultar em virilização e até alteração da genitália ao nascimento. Veja a seção de DDS (Desordens do Desenvolvimento Sexual).

 

Converse com seu Endocrinologista Pediatra.
O tratamento tardio ou inadequado da Puberdade Precoce (Central ou Periférica)
pode resultar em crianças com “corpo adulto” e “mais baixas” do que o esperado!